Vida afinada

Num tom maior

Sabem de uma coisa? Quando canto, penetro em todas as almas.
Faço o meu dó mais afinado e num tom muito maior para que eu possa falar de amor e cantar de cor.
O sentimento despertado pela música criou, paralelamente à minha vida, uma segunda existência. A mesma, na qual entro sempre que estou prestes a fazer dela uma confidente e próximo de expor todos meus sentimentos.

Na verdade, a música provoca em mim essa sensação porque ela é única, uma linguagem do mundo que escancara nossos sentimentos de uma maneira quase escandalosa. Ela, a música, fez e ainda faz isso comigo, como se repentinamente ela entrasse na minha vida, a qualquer momento, e dissesse: “Paula, vamos. Já estou providenciando os primeiros acordes”.
Isso vale pelo ar que respiramos, pelo alimento que ingerimos, pelo amor que cultivamos. E tenham certeza que não importam os gêneros musicais, os ritmos, os compassos, os andamentos etc.

Tanto faz, porque o que estou desejando, e quero fazer, é falar sobre música e sobre a participação dela em minha vida e na de meu companheiro, Paulo Madio. Isso mesmo, meu mentor, orientador e dono do som que ecoa por detrás de tudo.

E sabem por que? Quem tem a ver com música e felicidade tem a ver conosco. E mais: sejam todos muito bem-vindos porque certamente “reforçarão” a performance, a criação e todo o universo musical.

A música altera nosso estado de espírito porque o corpo reage às vibrações dos sons e são despertadas por emoções que interferem no funcionamento de nosso organismo.

Mas a vida é assim mesmo: ou nos prega peças ininterruptas ou nos carrega no colo com todo o carinho.
Ainda criança eu já percebia quando as coisas estavam fora do tom, o andamento
estava acelerado, e a batida fora do compasso.

Na verdade, tudo começou com a música erudita e com meu contato com ela. Foi um aprendizado rigoroso, um mundo de cuidados, exigências e dedicação para que pudesse aprender a lidar com cada nota de uma peça musical como se fosse a mais importante de todas. Interessante e pessoal.

Sabem de uma coisa: ainda bem pequena passei a sentir quase uma sensação de posse, como se cada nota da música fosse só minha.

Em seguida e logo, minha vida musical passou a procurar um novo espaço como se buscasse novas composições todo o tempo.
E repentinamente o mundo da música “pop” surgiu. O contato com o público, com a tecnologia musical com novas bandas e muito mais.

O fato é que a música ao vivo, principalmente, realça a alegria e a felicidade das pessoas, estimula o contato pessoal e valoriza os momentos. E não é preciso um sampler fantástico, incríveis presets, pedais de switch, controladores de teclado etc.
Basta o som como ele foi construído: com simplicidade, amor e musicalidade. Sempre.
Mas sem abandonar a tão desejada “massa sonora”, o “groove” que faz com que uma melodia seja uma boa melodia e um ritmo seja um ritmo inesquecível.

Aulas de canto, estudo do erudito, jingles, popular, artistas convidados, são apenas detalhes de uma vida artística que não tem começo nem fim. Tem música, sempre música. É através dela que converso com o mundo.
Está interessado?

Paula Altran

Contato para Shows

Paulo Madio

E-mail: contato@paulaaltran.com.br

José Carlos Mádio - textos - Edgard José Romanelli - direção de Arte - Fernando Alexandrino - Fotos e Vídeo Parceiro Eduardo Emílio de Carvalho - vídeos - Marco Bavini - Estúdio Bavini - Fábio Ribeiro e Alexandre de Souza - Estúdio Brainless Brothers

Start typing and press Enter to search